30 de novembro de 2008

UM POUCO DE HISTÓRIA

Tudo começou exatamente no final do ano de mil novecentos e oitenta oito, quando um grupo de Professores do Curso de Formação de Professores (Maria da Penha Areias, Maria Evanes e Maria Lucia Figueiredo Teixeira) do Colégio Estadual Padre Mello, participou de um curso de capacitação em Nogueira/E.R. sobre o Curso de Formação de Professores. Durante a capacitação foi incentivado aos professores para que implantassem o Instituto de Educação, onde houvesse CIEP e principalmente, onde estivesse com salas ociosas, poderia ser implantado, neste período era Governador o Sr. Moreira Franco.

Chegando em Bom Jesus imediatamente os professores repassaram todas as orientações para o Gerente Adjunto do Núcleo de Educação, o Professor Eber Teixeira de Figueiredo, começando então as discussões em torno da viabilidade de implantação do Instituto de Educação.

Vários encontros foram realizados com professores e gerente adjunto, do Núcleo de Educação. Após esgotadas as discussões ficou decidido, a implantação do Instituto de Educação no CIEP Dona Carmita.

Alguns professores aceitaram acompanhar o curso, outros não e permaneceram no Colégio Estadual Padre Mello, havia também alguma rejeição por parte de pessoas do corpo administrativo achando que com a saída do curso esvaziaria o referido colégio. Após esta decisão foram realizados encontros com professores e diretores do CIEP Dona Carmita, para que não houvesse tanto impacto na integração de dois Estabelecimentos de Ensino.

Em março de 1989, realizamos a mudança do curso, providenciando imediatamente o processo de criação do Instituto de Educação (Decreto 13.153 de 10/07/1989 – D.O. 11/07/1989 – Decreto 14629 de 05/04/1990 – D.O. 06/04/1990). Muitas lutas foram travadas para a criação do mesmo, havendo grandes dificuldades. Tivemos como primeira Orientadora Pedagógica a Professora Judith Arantes do Nascimento e a direção composta por Suely Teixeira Bessa, Rogéria de Oliveira Zanon, Ulisses de Oliveira Frattari e Cybele Duarte Barbosa Lima Falcão.

Em 1990, tivemos como diretora a Professora Elenice Escodino Alberoni , Edma Moreira de Azevedo e Dilma Pereira Pâni.Neste mesmo ano tivemos a visita da Professora Maria Yedda Linhares que provavelmente assumiria a Secretaria Estadual de Educação, no então Governador Leonel de Moura Brizola, veio para ministrar uma palestra, na oportunidade encantou-se pelo trabalho realizado pela escola, prometendo aos professores que em caso de retorno das atividades do CIEP, assumiria o compromisso de um espaço próprio para o curso. Em janeiro de 1991, assumiu a direção da Escola as professoras Maria Lucia Figueiredo Teixeira, Maria de Lourdes Oliveira Gomes e Maria Helena Teixeira Mathias, permanecendo no cargo até 1993. Com a implantação do Instituto de Educação iniciou-se um trabalho totalmente diferente do que vinha sendo realizado, desenvolvendo belíssimos projetos trabalhando juntamente com a comunidade,buscando o apoio dos clubes de serviços, secretarias municipais, com a participação das estagiárias.

Com o Decreto n° 16.960 de 14/11/1991, do então Governador Leonel de Moura Brizola teríamos que desocupar o prédio, pois o CIEP retornaria com sua filosofia proposta.
Imediatamente direção e professores acionaram todos seus esforços para que o Prefeito Carlos Borges Garcia e a Presidente da Câmara Municipal pudessem comprar um terreno para construção do Instituto de Educação. Muitos terrenos foram visitados pelo Prefeito Municipal e direção para sua doação, foram muitas idas e vindas… Até a concretização deste sonho…

Depois de vários diálogos com o Prefeito foi realizada a doação do terreno para que o Estado iniciasse a construção do Estabelecimento de Ensino. Adquirido o terreno juntamente com a Presidente da Câmara Municipal Maria Áurea Megre Mansur Hobaica, várias viagens e telefonemas foram feitos ao Rio de Janeiro. Finalmente no dia 22 de abril de 1992, iniciou-se a construção, quando na oportunidade foi depositado no primeiro pilar da obra várias mensagens feitas pelos professores, sonhando e desejando uma escola dinâmica, humanista, onde desenvolvesse a cidadania de seus alunos, onde as pessoas pudessem expressar seus anseios e que fosse uma verdadeira família, integrando todos com o único objetivo: uma educação de qualidade que zelasse por uma escola cidadã, onde desenvolveria um trabalho integrado ESCOLA x FAMÍLIA x COMUNIDADE.

Durante toda obra vários finais de semana foram gastos por conta de um acompanhamento da mesma. Quase no término da obra soubemos que não havia uma quadra esportiva, então reiniciamos nova luta com telefonemas a Secretaria de Educação.
Finalmente através da Professora Maria Yedda Linhares foi conseguida uma verba extra para realização da quadra.
Em fevereiro de 1993, concluída a obra realizamos a mudança para o novo prédio e a luta continuou para oficialização do nome. A escolha do nome foi escolhida democraticamente pelos professores, recebendo o nome do professor Eber Teixeira de Figueiredo, por ter sido ele o idealizador do Instituto de Educação, dando apoio irrestrito em todos os momentos de transição do curso. Através do Decreto 19655 de 24/02/1994 – D.O. 25/02/1994 oficializou-se o nome Instituto de Educação Eber Teixeira de Figueiredo.
Compartilhar:

26 de novembro de 2008

←  Anterior Proxima  → Inicio

Postagens populares

Seguidores

Receba nossas atualizações por e-mail

Total de visualizações

Aniversariantes do Mês:


Nossa escola participa!!!!

Central de Relacionamento

Currículo Mínimo/ Orientações Pedagógicas/ Recursos Digitais

Docente Online

Arquivo do blog






Insira o seu endereço de e-mail:

Obrigado desde já.